Prevenção de Problemas


- Fique alerta com os medicamentos que possuem baixo índice terapêutico ou que necessitam de níveis séricos específicos. Alguns exemplos são: glicosídeos digitálicos, varfarina, antimicrobianos aminoglicosídeos, teofilina e lítio.

- Não se esqueça de que há medicamentos que são indutores enzimáticos (ex: fenobarbital, carbamazepina, fenitoína) ou inibidores enzimáticos (ex: cimetidina, eritromicina, fluconazol), pois eles poderão interferir na eficácia de outros medicamentos.

- Analise sempre a farmacologia básica, considerando problemas esperados (depressão aditiva do sistema nervoso central, por exemplo) e tente imaginar o que poderá ocorrer quando uma associação se fizer necessária. Isso irá auxiliar na busca da alternativa mais segura.

- Considere que indivíduos idosos estão sob maior risco de apresentarem sintomas de interação, devido à redução das funções hepática e renal, fundamentais à farmacocinética.

- Tenha em mente que interações também se aplicam aos medicamentos isentos de prescrição e fitoterápicos, assim como a certos tipos de alimentos e drogas sociais como tabaco e álcool.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os artigos mais populares