Hiponatremia


A baixa proporção da relação sódio/água no organismo, geralmente causada pelo excesso de água em relação ao sódio corporal total (concentração sérica < 135 mEq/l), é definida como hiponatremia. Esta condição ocorre devido à retenção de água pelos rins, geralmente por ADH. É um distúrbio da água corporal, pois caso o problema fosse a deficiência de sódio, a ocorrência seria a de hipovolemia.

Trata-se de situação que surge com certa frequência em pacientes hospitalizados, atingindo cerca de 15 a 25% destes em algum momento de sua estadia. O surgimento de sintomas decorrentes da hiponatremia, por outro lado, é menos comum e depende de três fatores: nível de sódio, rapidez da evolução e idade (pacientes jovens toleram melhor do que os idosos).

As manifestações clínicas ocorrem de forma progressiva e dentre as quais estão: anorexia, náuseas, vômitos, cãibras, letargia, fraqueza muscular, desorientação e tremores. Há ainda a possibilidade de manifestações sintomáticas neurológicas mais severas, as quais podem inclusive ser fatais. Contudo, estas últimas dependem da ocorrência de edema cerebral.

O diagnóstico abrange reconhecimento clínico da volemia pela presença de edema, avaliação de jugulares, pressão arterial e frequência cardíaca. O risco de edema cerebral está vinculado à hiponatremia aguda, que apresenta tempo inferior a 48h de evolução. O tratamento é realizado com diuréticos de alça e manejo da causa básica. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os artigos mais populares