AINES - Oxicans


O piroxicam, por sua meia vida longa, permite a administração em dose única diária. Sua indicação se aplica ao tratamento de dores pós-cirúrgicas ou pós-traumáticas, osteoartrite e distúrbios musculoesqueléticos. Entre os efeitos colaterais deste fármaco podemos citar cefaleia, vertigem, sonolência, diarreia e alterações no apetite. A dose usual é de 20mg ao dia.

O meloxicam é indicado no tratamento da osteoartrite e da artrite reumatoide, utilizado em doses diárias de 7,5mg e 15mg, respectivamente. No caso da artrite reumatoide é possível reduzir a dose pela metade, conforme resposta apresentada pelo paciente. Este fármaco possui maior atividade inibitória de COX-2 quando comparado ao piroxicam e também ao diclofenaco, indometacina, naproxeno e ibuprofeno. Deve-se evitar o uso em pacientes menores de 15 anos, com histórico de asma, insuficiência renal ou hepática e na gestação.

O tenoxicam possui propriedades semelhantes às do piroxicam e a dose diária recomendada, do mesmo modo, é de 20mg. Quanto aos cuidados que se deve tomar no emprego deste fármaco em terapia, podem ser levados em consideração os mesmos que foram descritos para o meloxicam.





Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os artigos mais populares