Captopril x Espironolactona


Captopril é um anti-hipertensivo inserido no grupo dos inibidores da enzima conversora de angiotensina (ECA).

Espironolactona é um diurético poupador de potássio, tendo como mecanismo de ação o antagonismo da aldosterona.

INTERAÇÃO: O tratamento com captopril associado à espironolactona poderá produzir elevação dos níveis séricos de potássio, ocasionando quadro de hipercalemia. Esta condição terá maior possibilidade de se manifestar em pacientes idosos ou que são portadores de patologias renais, tais como insuficiência renal aguda ou glomerulonefrite, além de diabetes. Alguns sintomas que poderão sugerir a hipercalemia são: frequência cardíaca irregular, parestesia (formigamento), fraqueza, náusea e vômito.

A interação está descrita na bula de ambos os medicamentos, sendo citada a mesma ocorrência com outros inibidores da ECA. O ajuste na dose talvez seja necessário.




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os artigos mais populares