Antagonistas do Cálcio e Efeitos Colaterais


Os antagonistas do cálcio, ou bloqueadores dos canais de cálcio, são fármacos com bom perfil de segurança e não costumam apresentar efeitos adversos graves quando bem utilizados. Exemplos de fármacos que estão neste grupo são diltiazem, verapamil, nifedipino e anlodipino.

O efeito colateral mais comum é o aparecimento de edema nos pés. Este edema não costuma melhorar com a associação de diuréticos, mas sim com inibidores da ECA. Há casos em que o edema responde à redução da dose, porém alguns pacientes só conseguem alívio do inchaço com a suspensão do uso. A redução da ingestão de sal também pode ajudar.

O edema, na maioria dos casos, não causa nenhum problema relevante, além do incômodo estético e para calçar os sapatos. Alguns pacientes precisam conviver com esta condição caso só consigam controlar a pressão arterial com um bloqueador dos canais de cálcio. Se for acentuado, deve-se optar por outro tratamento.

Outros efeitos colaterais comuns dos bloqueadores dos canais de cálcio são a cefaleia, tontura e constipação. Há alguns anos era habitual o uso de nifedipino embaixo da língua para tratar crises hipertensivas. Esta prática hoje em dia deixou de ser indicada devido ao elevado risco de queda abrupta da pressão arterial, com risco de desencadear eventos isquêmicos cardíacos e cerebrais.

Deve-se evitar o uso de verapamil ou diltiazem em pacientes com insuficiência cardíaca grave ou frequência cardíaca baixa. Tampouco é recomendado associar estes fármacos com betabloqueadores, pelo risco de bradicardia grave.

Fonte: mdsaude.com




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os artigos mais populares