Antiácidos


Alguns dos antiácidos são o seguintes: sais de magnésio, sais de alumínio, bicarbonato de sódio ou carbonato de cálcio. São classificados como sistêmicos e não sistêmicos, sendo que os sistêmicos sofrem absorção da parte catiônica da molécula e os não sistêmicos apresentam efeito local com o ácido clorídrico, não sendo absorvidos.

De modo geral os sistêmicos possuem ação rápida, porém de duração breve e contando ainda com um possível efeito rebote; isso ocorre pois elevam a secreção de gastrina. Os não sistêmicos, por sua vez, possuem ação mais lenta e duradoura sem o efeito rebote.





Sistêmicos: O bicarbonato de sódio é um dos mais acessíveis do mercado por ser de baixo custo, sendo utilizado em casos agudos de acidez, não podendo ser utilizado em tratamentos a longo prazo por conta de seus efeitos metabólicos.

Não sistêmicos:  O magnésio e o alumínio são, em alguns casos, até utilizados associados. São dissolvidos lentamente no estômago, produzindo efeito mais prolongado em relação ao bicarbonato. Além disso, não produzem alcalose sistêmica e não causam diarreia. O uso contínuo, entretanto, é questionado devido à possibilidade de o alumínio contribuir para o surgimento de enfermidades neurodegenerativas.

Fonte: infoescola.com




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os artigos mais populares