Benzodiazepínicos: Aumento das mortes por overdose


Uma preocupação atual das autoridades de saúde dos Estados Unidos é conter as mortes provocadas por derivados do ópio, aumentando o controle sobre a prescrição de analgésicos opioides. No entanto, há outra classe de fármacos que está elevando os números de óbitos: os benzodiazepínicos, tais como clonazepam, lorazepam e alprazolam. A informação foi veiculada pela Escola Perelman de Medicina da Universidade da Pensilvânia.

Segundo os pesquisadores, as prescrições de benzodiazepínicos aumentaram cerca de 30% considerando o período entre 1996 e 2013. Estima-se que 1 em cada 20 adultos nos Estados Unidos receba uma prescrição, tendo como principal motivo a ansiedade.





As overdoses, porém, têm aumentado em ritmo mais acelerado em relação às prescrições. Isso demonstra que a população está consumindo o medicamento de forma mais arriscada com o passar do tempo, seja com doses excessivas ou misturando álcool (ou mesmo outras drogas).

Há alguns números para o ano de 2013: verificou-se que 31% das 23.000 mortes em decorrência do uso abusivo de drogas teve participação dos benzodiazepínicos, nos Estados Unidos.




Para que se obtivesse esta relação, os pesquisadores examinaram dados de 1996 a 2013 utilizando-se de duas fontes: Medical Expenditure Panel Survey e Centro de Controle e Prevenção de Doenças.

A análise dos dados mostra ainda que:
- O número de adultos que adquirem benzodiazepínicos aumentou 67% em 18 anos;
- Opioides estavam presentes em 75% das mortes por overdose envolvendo benzodiazepínicos;
- A taxa de morte por overdose quintuplicou de 1996 para 2013.

Fonte: http://brasileiros.com.br/




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os artigos mais populares