Cólicas e Antiespasmódicos


Os antiespasmódicos, conforme o próprio nome sugere, são fármacos que atuam inibindo o espasmo muscular de alguns órgãos ocos, tais como intestinos, estômago, ureteres, vesícula biliar ou útero. O espasmo, que é uma contração muscular intensa e involuntária, se manifesta habitualmente como um quadro de dor tipo cólica.

Os antiespasmódicos são, portanto, um grupo de medicamentos utilizados para o tratamento da cólica, que é uma forma de dor nociceptiva de origem visceral. Os antiespasmódicos não servem para o tratamento da dor somática ou de qualquer outra dor visceral, que não seja do tipo cólica.

Exemplos de fármacos com ação antiespasmódica são escopolamina, papaverina e hiosciamina. São fármacos anticolinérgicos que atuam inibindo a atividade da acetilcolina em receptores muscarínicos.

Entre os quadros de dor que podem ser tratados com antiespasmódicos podemos citar: cólicas intestinais. cólicas menstruais, síndrome do intestino irritável, cólica renal e cólica biliar.

Fonte: http://www.mdsaude.com


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os artigos mais populares