Inflamação - Alterações Vasculares


Para a melhor compreensão e distribuição didática dos assuntos envolvidos no processo, a inflamação geralmente é estudada de forma compartimentada. Assim, os diversos aspectos: vasculares, celulares, mediadores, reguladores, exsudativos e proliferativos, apesar de interrelacionados no desenvolvimento do processo inflamatório, costumam ser apresentados em separado nas aulas e livros-texto.

As alterações que ocorrem nos vasos sangüíneos da microcirculação nas primeiras horas após uma injúria envolvem, em graus variados, três tipos de processos, a saber: modificação no calibre dos vasos e no fluxo sangüíneo; aumento da permeabilidade vascular; exsudação de plasma e de células para o meio extravascular. Uma vez desenvolvida a reação inicial à injúria, a extensão da lesão local dependerá da intensidade, natureza e duração do estímulo lesivo.

Assim, se este for de curta duração, ou rapidamente anulado pelos mecanismos de defesa do organismo, as alterações inflamatórias sofrerão rápida resolução ou deixarão uma quantidade variável de tecido cicatricial na área lesada. Entretanto, muitos estímulos nocivos são de duração mais longa e a injúria tissular poderá continuar além do período necessário para o desenvolvimento completo dos estágios iniciais do processo inflamatório; neste caso as alterações subseqüentes na área afetada dependerão da natureza do agente lesivo. Dessa forma, a inflamação é dividida nos padrões agudo e crônico, segundo a idade, duração ou tempo de evolução do processo.

A inflamação aguda é de curta duração, de alguns minutos, horas ou até dois dias, dependendo do estímulo causal. Suas principais características são a exsudação de fluidos e proteínas do plasma e emigração de leucócitos, predominantemente neutrófilos. Qualquer que seja a natureza do agente injuriante, a inflamação aguda é mais ou menos estereotipada ou uniforme.

A inflamação crônica é menos uniforme. De duração mais longa, é associada histologicamente com a presença de linfócitos e macrófagos e com a proliferação de vasos sangüíneos (neoangiogênese) e do tecido conjuntivo (fibroplasia). Muitas das respostas vasculares e celulares são mediadas por fatores químicos derivados da ação do estímulo inflamatório sobre células e plasma. Uma série desses mediadores agindo em conjunto, ou seqüencialmente, influenciam então a evolução da resposta inflamatória.

Fonte: fcav.unesp.br




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os artigos mais populares