Perigos da Automedicação


Que atire a primeira pedra quem nunca fez o uso de algum medicamento por conta própria, ou ainda que nunca pediu a opinião de um amigo sobre qual medicamento usar para uma situação específica. A automedicação, em muitas ocasiões tida como solução visando o alívio imediato de alguns sintomas, pode trazer consequências mais graves do que se imagina.

A automedicação é um dos exemplos de uso irracional dos medicamentos, considerado um problema de saúde pública não só em âmbito nacional, mas em todo o mundo. Segundo dados do Sistema Nacional de Informações Tóxico-Farmacológicas (SINTOX), na última década os medicamentos já chegaram a ser responsáveis por 28% de todas as notificações de intoxicação.

Um problema que as pessoas costumam ignorar é o de que a automedicação pode agravar uma doença instalada no organismo, pois os sintomas são mascarados, mas o processo patológico segue  seu curso sem o tratamento adequado. Esta informação necessita de atenção redobrada quando o que está em pauta são os antimicrobianos, já que o seu uso indevido facilita o surgimento de resistência bacteriana e pode comprometer a eficácia de tratamentos futuros.

Outra preocupação consiste no desconhecimento da população a respeito das interações medicamentosas, gerando maior risco à saúde quando fármacos são associados. Consequências como reações alérgicas, dependência e até mesmo óbito também precisam ser consideradas.

Fonte: http://www.endocrino.org.br/


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os artigos mais populares