Zolpidem na gravidez e amamentação


Recomenda-se evitar o uso de zolpidem durante a gravidez, como medida de precaução. Dados a respeito da utilização de zolpidem em pacientes grávidas são limitados, apesar de estudos em animais não indicaram efeitos embriotóxicos (efeitos tóxicos para o embrião). 

Em caso de utilização de zolpidem durante os três últimos meses da gravidez ou durante o trabalho de parto, efeitos no recém-nascido, tais como temperatura corporal abaixo do normal, diminuição anormal de pressão e depressão respiratória moderada podem ocorrer. Casos de depressão respiratória severa em recém-nascidos foram reportados quando zolpidem foi usado junto com outro depressor do sistema nervoso central no final da gravidez.

Além disso, crianças nascidas de mães que utilizaram sedativos/hipnóticos cronicamente durante os últimos estágios da gravidez podem ter desenvolvido dependência física, de forma que existe o risco de surgirem sintomas de abstinência após o nascimento.

Fonte: http://www.minhavida.com.br



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os artigos mais populares