Omeprazol - risco aumentado de ataque cardíaco


Um estudo mostrou que pessoas que tomam inibidores da bomba de prótons (IBP) – fármacos que suprimem a secreção de ácido gástrico por meio de inibição específica da enzima H+/K+-ATPase na superfície secretora da célula parietal gástrica – mesmo saudáveis, estão sob risco de um ataque cardiáco. A análise dos registros dos pacientes não prova que o fármaco seja culpado, mas os autores do estudo dizem que a conexão é preocupante.


Os IBPs reduzem a quantidade de ácido produzido pelo estômago e são usados ​​para tratar o refluxo gastroesofágico, condição na qual o ácido do estômago alcança o esôfago, causando sensação de queimação no peito. São fármacos também prescritos para tratar úlceras estomacais. Apesar de sua despreocupada frequência de uso, são fármacos apontados como potenciais à produção de danos cardíacos





Equipes das universidades de Stanford e Houston Methodist, nos EUA, revisaram os registros médicos de um determinado número de pacientes para encontrar pessoas que tinham sido diagnosticadas com azia. Então, compararam a saúde do coração daqueles que tomam IBPs com aqueles que não usaram estes fármacos. A pesquisa revelou que pacientes em uso de IBPs estavam entre 16% a 21% mais propensos a ter um ataque cardíaco.

Um motivo que se pode associar os IBPs aos danos cardíacos, segundo os pesquisadores, é a alteração dos níveis de óxido nítrico, um gás que mantém as artérias flexíveis e saudáveis. De qualquer modo, os próprios cientistas afirmam que há necessidade de mais estudos para que afirmações neste sentido sejam bem colocadas.

Fonte: santacatarina24horas




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os artigos mais populares