Ondansetrona nas náuseas e vômitos gestacionais


A ondansetrona, um antagonista dos receptores de 5-hidroxitriptamina tipo 3 (5-HT3), é geralmente utilizada quando outros medicamentos não foram efetivos no tratamento de náuseas e vômitos intensos.

Um estudo caso-controle realizado em um banco de dados populacional multicêntrico (National Birth Defects Prevention Study - NBDPS) encontrou uma associação entre o uso de ondansetrona no primeiro trimestre e fenda palatina.

Em outro estudo, usando dados do Registro Médico de Nascimentos e do Registro Nacional de Pacientes da Dinamarca, foi estabelecida uma corte histórica nacional que incluiu todas as gestações de partos não gemelares (nascidos vivos, natimortos ou que terminaram em abortamento) ocorridas entre 1º de janeiro de 2004 e 31 de março de 2011.

Foram usadas as informações do Registro Nacional de Prescrição para a identificação das prescrições usuais de ondansetrona. A exposição ocorreu em 1.970 de 608.385 gestações (0,3%) e as análises não evidenciaram associação desse antiemético com risco aumentado de desfechos fetais desfavoráveis (abortamento espontâneo, natimortos, defeitos congênitos maiores, parto prematuro ou recém-nascidos com baixo peso).

No entanto, os autores, ao apontar as fragilidades do estudo, reconhecem que o mesmo não teve poder estatístico para avaliar o risco de defeitos individuais e admitem a necessidade de estudos adicionais para melhor investigar a associação entre ondansetrona e fenda palatina.

Fonte: moreirajr.com.br


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os artigos mais populares