Paracetamol e Ibuprofeno relacionados à perda auditiva


O uso frequente de analgésicos é comum e está associado a maior risco de perda de audição em homens, mas esta relação não foi avaliada de forma prospectiva em mulheres. Em estudo publicado pelo periódico American Journal of Epidemiology, cientistas examinaram prospectivamente a relação entre a frequência de uso de ácido acetil-salicílico, ibuprofeno e paracetamol e o risco de perda auditiva em 62.261 mulheres, com idades compreendidas entre 31 e 48 anos.

O resultado foi o relato de perda auditiva e o período de acompanhamento foi de 14 anos. O uso de ibuprofeno e de paracetamol foi independentemente associado a maior risco de perda de audição, diferente do resultado encontrado com o uso de ácido acetil-salicílico.





Para o ibuprofeno, o risco relativo de perda auditiva foi de 1,13 para a utilização em 2 a 3 dias/semana; 1,21 para uso em 4 a 5 dias/semana e 1,24 para uso em seis ou sete dias na semana, em comparação com o uso de menos de uma vez por semana. Para o paracetamol, os correspondentes riscos relativos foram de 1,08; 1,11 e 1,21, respectivamente.

Neste estudo, o uso de ibuprofeno e de paracetamol (mas não de ácido acetil-salicílico) em dois ou mais dias por semana foi associado ao aumento de risco de perda de audição em mulheres. A autora principal do estudo, Sharon G. Curhan, sugere que as pessoas que precisam tomar estes medicamentos rotineiramente discutam com os seus médicos sobre os seus riscos e os benefícios, avaliando assim possíveis alternativas.

Fonte: American Journal of Epidemiology




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os artigos mais populares