Relação entre AINEs seletivos e Alzheimer


AINEs seletivos são aqueles que inibem a isoforma COX-2 da enzima ciclo-oxigenase e fármacos que se enquadram como exemplos são o celecoxibe e o etoricoxibe. As prostaglandinas são conhecidas por mediarem febre, reações inflamatórias no tecido neural e, mais recentemente, por influenciarem a função cerebral.

Também foi detectado o papel da COX-2 no desenvolvimento do sistema nervoso e como importante modulador da resposta neural durante a vida adulta. Níveis desta isoforma aumentam significativamente após convulsões e atividade mediada pelo receptor NMDA (N-metil-D-Aspartato).





O papel da COX-2 e de inibidores específicos desta isoforma na função cerebral humana ainda é desconhecido. Estudos mostram que altas doses de AINEs podem ser associadas ao reversível déficit cognitivo em idosos. Por outro lado, o uso prolongado destes compostos em baixas doses pode prevenir o declínio da função cognitiva, mas ainda precisa ser determinado se tal proteção é oriunda de efeito anti-inflamatório (o qual modifica a evolução da Demência de Alzheimer).

Apesar da observação epidemiológica de menor incidência da Doença de Alzheimer entre usuários de AINEs, avaliações clínicas mais profundas são necessárias para tal indicação terapêutica destes agentes. Estudos clínicos com inibidores seletivos de COX-2 para possível prevenção e supressão desta condição patológica já foram iniciados.

Fonte: scielo.br


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os artigos mais populares