Ácido Acetilsalicílico - Como Tudo Começou


Do salgueiro (Salix alba), planta utilizada desde a Antiguidade para dores e problemas reumáticos, foi isolada a substância salicilina em 1829. No organismo, ela se converte em ácido salicílico, que, por sua vez, foi sintetizado em laboratório na segunda metade do século XIX para ser utilizado como analgésico.

Em 1893, o ácido salicílico teve sua estrutura modificada por Félix Hoffmann, funcionário da Bayer, para ácido acetilsalicílico (uma forma mais estável, que permitiu melhor administração e comercialização da droga, nessa época utilizada para dores, febres e problemas reumatológicos). Em 1899, o medicamento foi nomeado Aspirina®.





Mesmo entrando para domínio público em 1919 e, a partir daí, sendo comercializado por outras empresas sob seu nome químico, continuou conhecido como ‘aspirina’. Esse talvez seja o medicamento mais famoso e difundido de todos os tempos. Sua inserção na vida das pessoas no Ocidente é tal, que talvez seja o único que conste em dicionários não médicos como vocábulo usual.

Pode-se dizer até que algumas vezes o termo ‘aspirina’ transformou-se em sinônimo de analgésico, de alívio da dor, sendo utilizado como metáfora para se referir a algo que atenua dores não físicas.

Fonte: scielo.br




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os artigos mais populares