Canabinoides associados à quimioterapia contra câncer


Um novo estudo descobriu que a combinação de tratamentos de quimioterapia existentes com canabinoides – os produtos químicos ativos na cannabis – teve melhores resultados do que a quimioterapia isoladamente.  

Os resultados sugerem que uma menor dose de quimioterapia pode ser usada em pacientes, minimizando os efeitos colaterais do tratamento, dizem pesquisadores. Além disso, os cientistas descobriram que a ordem em que o tratamento foi administrado era crucial – o uso de canabinoides após a quimioterapia resultou em maior morte das células cancerígenas.

“Mostramos pela primeira vez que a ordem em que os canabinoides e a quimioterapia são utilizados é crucial para determinar a eficácia geral desse tratamento”, disse o autor principal do estudo, Dr. Wai Liu, da St George’s, da Universidade de Londres.





O valor médico da cannabis tem sido muito discutido durante anos e há muitos casos anedóticos relatados de pessoas que afirmam que seu câncer foi curado com os derivados da erva. Uma série de pequenos estudos descobriu que cannabis ou derivados de cannabis podem ser úteis no tratamento de náuseas e vômitos de quimioterapia contra o câncer, mas a pesquisa sobre possíveis efeitos curativos sobre a doença está incipiente.

Principais conclusões

Dr. Wai Liu e seus colegas se propuseram a examinar os efeitos de diferentes combinações de canabinoides, mais conhecidos como fitocanabinoides, contra a leucemia no laboratório.  Eles queriam testar se os tratamentos de quimioterapia existentes funcionavam efetivamente ao lado dos canabinoides e se o uso de drogas em uma ordem diferente teria efeito.

Em seu relatório, publicado no International Journal of Oncology, a equipe observa que os fitocanabinoides possuem “atividade anticancerígena” quando usados ​​sozinhos no tratamento.  Os pesquisadores compararam diferentes tipos de canabinoides e os usaram em combinação com drogas comuns de quimioterapia com leucemia, citarabina e vincristina.

Eles descobriram que o uso de canabinoides após a quimioterapia resultava em maior indução da apoptose – ou morte das células cancerosas. O contrário era verdadeiro quando invertido, e os canabinoides foram administrados antes da quimioterapia. “Estudos como os nossos servem para estabelecer as melhores maneiras de eles serem usados ​​para maximizar um efeito terapêutico”, disse Dr. Wai Liu.

Fonte: jornalciencia




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os artigos mais populares