Nimesulida e algumas interações


Apesar de algumas semelhanças, a nimesulida difere dos convencionais antiinflamatórios na sua estrutura e perfil farmacológico, bem como as suas potenciais interações. Doentes tratados com nimesulida e varfarina ou agentes anticoagulantes similares, ou até mesmo ácido acetilsalicílico têm maior tendência a desenvolver complicações hemorrágicas.

Por isso, esta associação é desaconselhada e não deverá ser feita em doentes com alterações graves de coagulação. Outro aspecto a ter em conta são as possíveis interações farmacodinâmicas/ farmacocinética que possam ocorrer com diuréticos. Em indivíduos saudáveis, a nimesulida diminui transitoriamente o efeito da furosemida na excreção de sódio e, em menor grau, na excreção de potássio, reduzindo, portanto, a ação do diurético. O uso concomitante de furosemida e nimesulida requer precauções em doentes renais ou cardíacos.





Os beta-bloqueadores reduzem a pressão por diversos mecanismos, incluindo o aumento de prostaglandinas circulantes. Seu efeito pode também ser inibido pelos anti-inflamatórios não esteroides, devido à inibição dessas prostaglandinas circulantes. O metotrexato é um fármaco antimetabólico indicado em baixas doses no tratamento da artrite reumatoide e, em altas doses, na terapia antineoplásica.

A nimesulida interage com o metotrexato e, portanto recomenda-se precaução em situações em que a nimesulida é usada em período inferior a 24 horas antes ou após o tratamento com o metotrexato, no sentido de evitar que os níveis séricos do metotrexato aumentem, o que levará a um incremento da sua toxicidade.

Fonte: itpac.br




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os artigos mais populares