Desvio à Esquerda


Desvio à esquerda é a presença, no sangue periférico, de número elevado de bastonetes, eventualmente de alguns elementos precursores dos granulócitos maduros. Estes tipos celulares passam à circulação em virtude de estímulo medular importante.

Tipos de desvio à esquerda:

1- Regenerativo: comum na leucocitose

Patologias associadas: doenças infecciosas agudas - pneumonias e meningites; processos agudos progressivos - apendicite, abscesso, peritonite e supurações.

2- Degenerativo: comum na leucopenia

Patologias associadas: tuberculose e febre tifoide.




Ocorre quando há maior quantidade de bastonetes e de células mais jovens da série granulocítica: metamielócitos, mielócitos, promielócitos e mieloblastos.

A faixa de normalidade de valores absolutos para os bastonetes é de 150 a 400 bastonetes por mm3. A resposta inicial da medula óssea frente ao processo infeccioso é de liberação da população de neutrófilos de reserva. O estímulo para o aumento da produção ocorrerá simultaneamente, resultando na resposta proliferativa.

Além do aumento da população granulocítica, ocorrerá aceleração do processo de maturação e liberação das células, com conseqüente desvio à esquerda no sangue periférico. O desvio à esquerda, reacional ao processo infeccioso, é caracteristicamente escalonado.

O desvio à esquerda não escalonado traduz a liberação de granulócitos jovens em processo de produção não-hierarquizado e disfunção da medula óssea.

Fonte: fleury.com.br




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os artigos mais populares