Detecção de Alzheimer por meio de exame de sangue simples


Um exame de sangue pode detectar se placas de beta-amiloide estão se acumulando no cérebro do paciente – um indício de que a pessoa pode desenvolver mal de Alzheimer.

As pessoas com Alzheimer têm acúmulos de beta-amiloide no cérebro, sendo um dos principais fatores que auxiliam no diagnóstico. Para visualizá-las, porém, são necessárias ressonâncias caras ou uma desconfortável punção lombar. Agora uma equipe médica desenvolveu um exame de sangue simples que torna possível que clínicos gerais investiguem o risco de Alzheimer em check-ups normais.

“Esse é o tipo de teste que pode ser usado para examinar milhares de pacientes para identificar aqueles com risco de Alzheimer, para começar o tratamento antes da perda da memória e do dano cerebral”, diz Randall Bateman, da Universidade de Washington em St Louis (EUA).





Bateman diz que o teste poderia ser usado da mesma forma que realizamos exame de sangue para check-ups de colesterol. O exame funciona ao medir quantidades relativas de diferentes formas de beta-amiloide, um sinal de que as placas estão provavelmente se acumulando no cérebro do paciente.

O teste foi desenvolvido ao comparar a presença de beta-amiloides no sangue de 41 pessoas com os resultados dos exames de ressonância magnética que mostrava a quantidade de beta-amiloide no cérebro.

As pesquisas para identificação de um medicamento ideal para tratamento da doença prosseguem. Por outro lado, as evidências já alcançadas revelam que um estilo de vida saudável reduz em até 30% o risco de desenvolvimento da patologia. O exame de sangue pode auxiliar indivíduos predispostos a promoverem mudanças de hábitos com finalidade preventiva de progressão do Alzheimer.

Fonte: hypescience.com




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os artigos mais populares