Hidroclorotiazida e efeitos conforme a dosagem


A hidroclorotiazida é o diurético tiazídico mais utilizado na prática clínica, sendo indicada para o tratamento de edema e hipertensão arterial sistêmica (HAS), inclusive como primeira opção de tratamento.

Entretanto, o uso de doses mais elevadas pode ocasionar efeitos metabólicos negativos, tais como alterações no perfil lipídico, hipocalemia e dificuldade de liberação de insulina pelas células betas do pâncreas, conseqüentemente aumentando os níveis glicêmicos.

Além disso, metanálises de estudos clínicos realizados por Psaty et al. (1997, 2003) demonstraram os benefícios do uso dos diuréticos em doses menores (12,5 e 25 mg/dia) de hidroclorotiazida. Esta classe terapêutica em doses reduzidas apresentou maior efetividade na prevenção da ocorrência de eventos cardiovasculares quando comparados a beta-bloqueadores, inibidores da enzima conversora de angiotensina, bloqueadores de canais de cálcio, alfa-bloqueadores e bloqueadores dos receptores de angiotensina II.

Sendo assim, na prática clínica, não se observa vantagens terapêuticas quando utilizada doses acima de 25 mg/dia. Em idosos, a dose inicial recomendada de hidroclorotiazida é de 12,5 mg/dia.

Fonte: rbfarma.org.br




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os artigos mais populares