Infecções e o uso de glicocorticoides


Doses de prednisona maior que 20mg/dia podem aumentar o risco de infecções, devido aos efeitos na imunidade celular. Infecções por organismos atípicos ou oportunistas são até quarenta vezes mais freqüentes. O uso prolongado de glicocorticoides (GC), devido a efeitos inibidores do sistema imunológico e da resposta inflamatória, provoca uma grande facilitação a infecções por fungos, bactérias, vírus e parasitas, podendo gerar infecções disseminadas graves.

Os pacientes que apresentam deficiência da imunidade celular devido ao uso de medicação imunossupressora como os GC, devem ter alguns cuidados como: higiene corporal, manutenção de bom estado nutricional, evitar contato com pessoas sabidamente doentes ou que tiveram contato com portadores de doenças infecto-contagiosas, evitar vacinas de germes vivos e usar antibiótico precocemente, ao menor sinal de infecção.





A imunoglobulina específica do vírus da varicela zoster deve ser dada para os pacientes que tiveram contato com pessoa com varicela ou herpes zoster, que não tenham tido varicela e nem tenham recebido vacina, que estejam usando GC por pelo menos quatorze dias. A imunoglobulina da varicela zoster quando administrada dentro do prazo de dez dias do contato reduz a severidade da varicela, mas não a previne.

Devido ao risco de reativação da tuberculose latente, pacientes que recebem GC por período prolongado e apresentem PPD positivo (≥ 5 mm), mesmo com RX tórax sem lesão cicatricial de BK pulmonar, devem fazer profilaxia com isoniazida. Na quimioprofilaxia utiliza-se 10 mg/kg até o máximo de 400 mg/dia por seis meses.

Fonte: saudedireta.com.br


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os artigos mais populares