Valeriana nas perturbações da ansiedade e do sono


Entre os fármacos disponíveis no mercado para a ansiedade e insônia, existem alguns que são eficazes em tratamentos de curta duração, tais como as benzodiazepinas, mas cujo abuso pode causar dependência, deterioração cognitiva e risco aumentado de acidentes e quedas.

O recurso às medicinas alternativas/complementares aumentou nos últimos anos, com o aparecimento de medicamentos naturais para o tratamento da ansiedade e insónia.

A valeriana é uma planta nativa da Europa, América do Norte e Ásia, cuja raiz é amplamente usada há várias décadas, pelas suas propriedades sedativas, hipnóticas e ansiolíticas, pelo que se torna premente saber quais os benefícios e riscos do uso desta substância.





Os extratos desta planta medicinal têm afinidade com o receptor GABA-A (ácido gama-aminobutírico) que está envolvido na promoção e regularização do sono. A valeriana contém uma variedade de compostos químicos, incluindo ácido valerênico e derivados que atuam sinergicamente para exercerem efeito sedativo. Os extratos de raiz de valeriana mais comummente usados são os de Valeriana officinalis.

De acordo com resultados de revisão feita por alguns estudos, a evidência é insuficiente para recomendar a utilização da valeriana para o tratamento das perturbações de ansiedade. A evidência sobre o uso da valeriana no tratamento das perturbações do sono está limitada pelos resultados contraditórios dos estudos analisados e pelos seus problemas metodológicos, apesar de serem sugeridos efeitos na insônia ligeira a moderada.

A realização de mais ensaios clínicos aleatorizados e controlados é fundamental para melhor determinar a eficácia de valeriana e ainda para avaliar o custo-benefício desta terapêutica nas perturbações do sono e ansiedade.

Fonte: actamedicaportuguesa.com




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os artigos mais populares