Estudo de eficácia do Enalapril


Um estudo multicêntrico, duplo-cego e controlado com placebo sobre disfunção ventricular esquerda avaliou os efeitos de enalapril em 6.797 pacientes; destes, 2.569 pacientes com todos os graus de insuficiência cardíaca sintomática (principalmente leve a moderada) foram distribuídos de modo randômico para o braço de tratamento e 4.228 pacientes com disfunção assintomática do ventrículo esquerdo, para o braço de prevenção.

Os resultados combinados demonstraram redução do risco global dos principais eventos isquêmicos. Enalapril reduziu a incidência de infarto do miocárdio e o número de hospitalizações decorrentes de angina instável em pacientes com disfunção ventricular esquerda.





Além disso, no braço de prevenção, foi prevenido de forma significativa o desenvolvimento da insuficiência cardíaca sintomática e reduzido o número de hospitalizações por insuficiência cardíaca. No braço de tratamento, como adjuvante ao tratamento convencional, reduziu significativamente a taxa global de mortalidade e hospitalização por insuficiência cardíaca, além de melhorar a classificação funcional.

Leia também: Metformina x Enalapril

Em um estudo semelhante que envolveu 253 pacientes com insuficiência cardíaca grave, demonstrou-se que o enalapril melhorou os sintomas e reduziu a mortalidade significativamente.

As propriedades cardioprotetoras foram demonstradas nesses estudos pelos efeitos benéficos na sobrevida e no retardamento da progressão da insuficiência cardíaca em pacientes com insuficiência cardíaca sintomática, no retardamento do desenvolvimento de insuficiência cardíaca sintomática em pacientes assintomáticos com disfunção ventricular esquerda e na prevenção de eventos isquêmicos coronarianos em pacientes com disfunção ventricular esquerda, especificamente na redução da incidência de infarto do miocárdio e de hospitalização por angina instável.


Fonte: Anvisa




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os artigos mais populares