Incidência de nefrotoxicidade com aminoglicosídeos


A literatura médica descreve aumento da insuficiência renal aguda (IRA) nefrotóxica, sendo os antibióticos responsáveis pela maioria dos casos. Entre eles, os mais freqüentes são os aminoglicosídeos (ex: amicacina).

A incidência de IRA associada ao uso de aminoglicosídeos varia amplamente, devido a diferenças nos critérios diagnósticos e nas populações estudadas. De fato, a freqüência de nefrotoxicidade com essas drogas varia de 0 a 50%.





Em um pequeno grupo de voluntários jovens saudáveis, a incidência foi zero, enquanto chegou a 50% em pacientes idosos com doença multissistêmica. Em pacientes internados em UTI, a incidência pode chegar até 76%, dependendo do critério utilizado para diagnóstico de nefrotoxicidade pelo aminoglicosídeo.


Na prática clínica, esse grupo de antibiótico tem amplo uso, tanto na profilaxia como no tratamento de infecções (mediastinite e endocardite) associados à cirurgia cardiovascular. Neste contexto, podem produzir dano renal significativo.

Fonte: Scielo


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os artigos mais populares