Piroxicam: usos terapêuticos e efeitos tóxicos


O piroxicam é aprovado para tratamento da artrite reumatoide e osteoartrite, com dose diária habitual de 20mg. Em virtude do longo período necessário para atingir o estado de equilíbrio dinâmico, a resposta terapêutica máxima dificilmente ocorre antes de 2 semanas.

O piroxicam também têm sido utilizado no tratamento da espondilite anquilosante, em distúrbios musculoesqueléticos agudos, dismenorreia, dor pós-operatória e crises de gota.

A incidência relatada de efeitos adversos atinge cerca de 20%, dos quais 5% interrompem o tratamento. Reações gastrointestinais são as mais comuns, com incidência de úlcera abaixo de 1%.

Fonte: Goodman & Gilman




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os artigos mais populares