Benzodiazepínicos na Ansiedade Generalizada


Os benzodiazepínicos já foram considerados medicamentos de primeira linha no tratamento do Transtorno de Ansiedade Generalizada (TAG). Também existem múltiplos estudos randomizados e controlados demonstrando sua eficácia no TAG.

Essa classe medicamentosa tem demonstrado ser eficaz no tratamento de curto prazo do TAG e apresenta a vantagem de ter efeito imediato, podendo ser usada, ocasionalmente, no tratamento das exacerbações agudas de ansiedade. Por exemplo, são muito utilizados no período de introdução de antidepressivos, quando estes ainda não atingiram o efeito desejado devido à latência terapêutica. 





Apesar de seguros e com efeitos colaterais limitados à sedação, os benzodiazepínicos são problemáticos como monoterapia de longo prazo devido à possibilidade de desenvolvimento de tolerância e dependência. É frequente ocorrer necessidade de doses cada vez maiores devido à adaptação ao efeito da droga e à ocorrência de sintomas de abstinência após a sua retirada abrupta.

A preocupação com o abuso de benzodiazepínicos na população de pacientes com ansiedade crônica, no entanto, é superestimada, sendo tal temor mais justificado quando há histórico de propensão a adicções. Outra desvantagem destes medicamentos seria a ausência de efeito antidepressivo, considerando a alta prevalência de depressão em comorbidade com o TAG.

Quanto à escolha dos benzodiazepínicos, estudos apontam não haver diferença significativa entre os membros desta classe em relação à eficácia no TAG. Porém, manuais de psicofarmacologia sugerem dar preferência ao uso de benzodiazepínicos de meia-vida longa, como o diazepam e clonazepam.

Fonte: moreirajr


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os artigos mais populares