Expectativa de dez anos para cura da AIDS


A cura da Aids está cada vez mais próxima, segundo o presidente do 20º Congresso Brasileiro de Infectologia (Infecto 2017), Alberto Chebabo. "Sabemos que existem locais onde o vírus HIV se esconde e onde a medicação atualmente empregada não consegue atuar. É possível controlar a doença, mas não há como eliminar esses reservatórios onde o vírus fica alojado dentro do organismo", explicou.

Segundo Chebabo, nesses locais o vírus fica adormecido, sem se multiplicar, por isso é difícil identificar esses espaços para eliminá-lo. Várias pesquisas estão em andamento no Brasil, nos Estados Unidos e na Europa para tirar o vírus do estado de latência. A expectativa é a de que em até dez anos essas pesquisas resultem em medicamentos que levem à cura da Aids.

No Brasil, instituições importantes como Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e Fundação Instituto Oswaldo Cruz (Fiocruz) vêm desenvolvendo pesquisas de modo colaborativo com esse objetivo.

Fonte: Bayer




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os artigos mais populares