Neutropenia


A neutropenia consiste na redução da contagem de neutrófilos no sangue. Se for grave, há aumento no risco e na gravidade de infecções causadas por bactérias e fungos. Os sintomas focais da infecção podem ser silenciosos, mas a febre surge durante as infecções mais sérias. O diagnóstico é feito pela contagem diferencial de leucócitos, porém a avaliação requer a identificação da causa.

Os neutrófilos (granulócitos) são as principais defesas do corpo contra as infecções ocasionadas por bactérias e fungos. Quando a neutropenia se apresenta, a resposta inflamatória a essas infecções é ineficaz. O limite inferior normal de neutrófilos (leucócitos totais × porcentagem de neutrófilos e bandas) nos brancos é de 1.500/μl e ainda mais baixo nos negros (cerca de 1.200/μl).

A gravidade da neutropenia se correlaciona ao risco relativo de infecção: leve (1.000 a 1.500/μl); moderada (500 a 1.000/μl); grave (menos de 500/μl).

Quando as contagens de neutrófilos caem para menos de 500/μl, a flora microbiana endógena (p. ex., na boca ou no intestino) pode causar infecções. Se a contagem cai para < 200/μL, a resposta inflamatória pode ser abafada e os achados inflamatórios usuais de leucocitose ou leucócitos na urina ou no local da infecção não ocorrerão.

Neutropenia aguda grave, em especial se outro fator (p. ex., câncer) estiver presente, também afeta o sistema imunológico e pode ocasionar infecções rapidamente fatais. A integridade da pele e das membranas mucosas, o suprimento vascular para o tecido e o estado nutricional do paciente também influenciam o risco de infecções.

Fonte: www.msdmanuals.com




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os artigos mais populares