Tuberculose avança no país


Tosse por mais de três semanas, febre, cansaço e perda de apetite são alguns dos sintomas da doença que matava uma pessoa a cada duas horas no país no início do século passado. Embora tenha apresentado números em queda ao longo dos últimos 20 anos, a tuberculose cresceu 2,5% na incidência entre 2015 e 2016, com cerca de 69,5 mil novos casos no ano passado.

O Ministério da Saúde (MS) alega que o número absoluto "não necessariamente representa aumento ou diminuição da ocorrência da doença", recomendando a análise dos casos de tuberculose para cada 100 mil habitantes.

Os números mostram crescimento do coeficiente da doença, no período, em 12 estados brasileiros. O diretor do Departamento de Vigilância das Doenças Transmissíveis do MS, Márcio Garcia, por meio de nota, afirmou que os registros de alta serão analisados "individual e localmente". A pasta alega realizar um monitoramento específico para cada região do País.

Segundo a pesquisadora da Fiocruz, Dilene Nascimento, a tuberculose é mais recorrente em regiões de extrema pobreza. Ela aponta se tratar de uma doença 'oportunista', que acomete principalmente pessoas com baixa resistência. "A crise financeira pode ter um impacto grande na incidência da doença. Imagine alguém que tem pouco acesso a uma boa alimentação ou condições indicadas de higiene lidando com uma bactéria poderosa?" observou.

Fonte: Bayer Notícias




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os artigos mais populares