Problemas da partição de comprimidos


Partir comprimido não é um procedimento adequado para o sucesso do tratamento e pode, inclusive, provocar uma intoxicação. No entanto, a partição de medicamentos é comumente praticada pelos pacientes e, esporadicamente, pelos profissionais de saúde.




Os motivos que levam à divisão de comprimidos incluem a necessidade de ajuste da dose, a facilidade de deglutição dos comprimidos partidos e a economia financeira.

Vale informar aos pacientes que o processo de partição é impreciso, levando frequentemente à obtenção de partes de tamanho desigual e perda de parte da massa do comprimido. Dessa forma, a divisão de comprimidos pode afetar a dose da medicação e, consequentemente, a resposta terapêutica.





Além disso, há comprimidos com revestimentos que exercem funções. Isso ocorre, por exemplo, no caso do chamado revestimento entérico, que protege alguns medicamentos que, quando em contato com o líquido ácido do estômago, sofrem alterações, perdendo imediatamente sua ação terapêutica. Ou seja, o revestimento, nesse caso, garante a passagem íntegra do comprimido pelo estômago, chegando intacto ao intestino, onde irá se dissolver e iniciar sua ação.

Fonte: Bayer Notícias

Um comentário:

  1. Ótimo post. Parabéns pelas dicas. Vcs podiam falar Tb sobre tomar duas doses de uma medicação, Querendo assim dobrar a dose.

    ResponderExcluir

Os artigos mais populares