Imunoterapia em alérgicos: benefícios e contraindicações


A modificação da resposta imune do paciente alérgico é o ponto de capital interesse da imunoterapia. Muitos estudos demonstram a eficácia da imunoterapia com alérgenos na rinite, na asma e nos quadros de alergia a veneno de insetos.

As vacinas para alergia provocam diminuição dos sintomas de rinite e asma, com melhora perceptível na qualidade de vida da pessoa alérgica. Em pacientes com rinite existem estudos demonstrando que a imunoterapia pode prevenir o surgimento de sensibilização para outros alérgenos e também impedir a evolução de rinite para asma.

O emprego de imunoterapia com veneno de insetos é muito eficaz em bloquear a reatividade do alérgico, provocando o desaparecimento da sensibilização alérgica.

Em pacientes asmáticos é necessário maior cautela, uma vez que estes indivíduos apresentam risco elevado de desenvolverem reações. Pacientes com asma não controlada ou em crise de asma não devem receber aplicação de imunoterapia.

Além disso, a imunoterapia é contraindicada em pacientes com doença coronariana, em pacientes sob tratamento com betabloqueadores (Ex: propranolol, atenolol, metoprolol) ou que apresentem imunodeficiências e doenças autoimunes.

Fonte: asbai.org.br




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os artigos mais populares