Albendazol e Mebendazol - Comparação de eficácia terapêutica


De acordo com as conclusões alcançadas em estudo, os resultados obtidos revelam que a eficá­cia terapêutica do albendazol ministrada em dose única é a mesma do mebendazol administrado em duas doses diárias durante três dias consecutivos, como posologia recomendada pelo fabricante.





O valor terapêutico do mebendazol como anti-helmíntico de largo espectro já é bastante conhecido. No tocante ao albendazol, de introdução bem mais recente na terapêutica anti-helmíntica, assegurou-se também lugar de evidência no tratamento das nematodíases causadas pelo Ascaris lumbricoides, Necator americanus e Trichuris trichiura.

A facilidade de sua administração em dose única, a ausência de reações colaterais, por conseguinte as suas excelentes aceitação e tolerância, as altas taxas de curas parasitológicas e o fato de ser desprovido de toxicidade são vantagens.





Em ensaios terapêuticos anteriores, concluiu-se que o albendazol é um anti-helmíntico polivalente, útil tanto no tratamento de adultos quanto de crianças, e sugeriu-se estender a experimentação clínica a maior número de pacientes, além de recomendar o ensaio de novos esquemas terapêuticos.

Com a exceção da administração em dose única, que é, sem dúvida, uma característica valiosa do albendazol, as mesmas qualidades acima apontadas são também comuns ao mebendazol. Nos casos não curados, a redução do nú­mero de ovos por grama de fezes é bastante significativa, tanto com albendazol quanto com mebendazol.

Fonte: scielo.br

Um comentário:

Os artigos mais populares