Clopidogrel - Farmacologia


O clopidogrel é um inibidor da agregação plaquetária. O uso de uma variedade de drogas que inibem a função plaquetária tem levado a uma redução de eventos mórbidos em pessoas com doença ateroesclerótica estabelecida, como, por exemplo, acidente vascular cerebral, ataque isquêmico transitório, angina instável, necessidade de enxertos vasculares ou angioplastia. Isso indica que as plaquetas participam na iniciação e/ou evolução desses eventos e, inibindo-as, pode-se reduzir a taxa de ocorrência dos referidos eventos.

O clopidogrel inibe seletivamente a ligação do difosfato de adenosina (ADP) ao seu receptor plaquetário e a subsequente ativação do complexo glicoproteico GP IIb/IIIa, produzida pelo ADP, inibindo, assim, a agregação plaquetária. A biotransformação do fármaco é necessária para produzir a inibição da agregação plaquetária. Ele também inibe a agregação plaquetária induzida por outros agonistas, através do bloqueio da amplificação da ativação plaquetária pelo ADP liberado.

O clopidogrel, entretanto, não inibe a atividade da fosfodiesterase, age modificando irreversivelmente o receptor do ADP plaquetário. Consequentemente, as plaquetas expostas ao medicamento são afetadas de forma permanente e a recuperação da função plaquetária normal ocorre de acordo com a reposição destas pelo organismo.

A inibição dose-dependente da agregação plaquetária pode ser observada, de forma estatisticamente significativa, duas horas após administração de dose única via oral da droga. Doses repetidas de 75 mg por dia inibem, de forma substancial, a agregação plaquetária induzida pelo ADP. Uma vez descontinuado o tratamento, a agregação e o tempo de sangramento retornam gradualmente aos valores basais após, em geral, cinco dias.

O clopidogrel é um pró-fármaco, sendo que o metabólito ativo, um derivado tiol, é formado através da oxidação do clopidogrel para o 2-oxo-clopidogrel, seguido de hidrólise. O passo oxidativo é principalmente regulado pelas isoenzimas, 2B6 e 3A4 do citocromo P450. O metabólito se liga rápida e irreversivelmente aos receptores plaquetários, inibindo a agregação.

Fonte: Moreira Jr




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os artigos mais populares