Testes para nova opção terapêutica contra Herpes


O vírus do herpes simples (HSV-1) é um dos mais comuns na população mundial. Tem contágio fácil, pois ocorre por meio de fluidos corporais, como a saliva; e poucas opções terapêuticas disponíveis. Por isso, cientistas buscam criar medicamentos com potencial para melhorar o combate a esse micro-organismo. Nessa linha, uma equipe americana encontrou uma substância capaz de eliminar o patógeno em células humanas e de ratos. Os resultados promissores foram publicados na última edição da revista Science Translational Medicine e poderão render opções de tratamento para outros subtipos da enfermidade.

Os investigadores explicam que, além da oferta limitada no tratamento do herpes, outro problema enfrentado no combate à doença é a resistência dos remédios prescritos. Os medicamentos disponíveis para tratar a infecção HSV-1 impedem o vírus de produzir proteínas que se replicam, conhecidas como análogos de nucleósidos. O uso contínuo dessas substâncias, porém, tem reduzido o efeito delas.

Segundo Deepak Shukla, professor de microbiologia e imunologia na Universidade de Illinois (EUA), essa é uma demanda antiga. Precisamos de medicamentos alternativos, que funcionem em novos alvos, porque os pacientes que desenvolvem resistência aos análogos de nucleósidos têm poucas opções eficazes para tratar a infecção. Shukla e a equipe resolveram estudar a molécula BX795, usada em experimentos científicos diversos. Ela age como um inibidor da TBK1, uma enzima envolvida na inflamação.

A substância foi aplicada em células da córnea humana e de ratos contaminadas pelo vírus do herpes simples, e os resultados foram extremamente positivos: a BX795 “limpou” as células infectadas. “Nós encontramos uma molécula que funciona de uma maneira totalmente nova. Em vez de trabalhar com o vírus, funciona nas células hospedeiras e ajuda a limpá-lo”, explicou Shukla.

Fonte: correiobraziliense.com.br




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os artigos mais populares