Diferenças entre os tipos de diclofenaco


Quando o assunto é diclofenaco, muitos costumam dizer (sejam leigos ou profissionais que atuam com a dispensação de medicamentos) que o diclofenaco sódico é mais indicado para inflamações de tecidos "duros" (como articulações, ossos, etc), enquanto o potássico, para tecidos "moles" (garganta, por exemplo). O quanto isso realmente se aplica à ação do fármaco?

Para fornecer uma explicação química, diremos que o diclofenaco pode estar ligado a um íon sódio, potássio, ou ainda à colestiramina, sendo esta uma resina. Todos os tipos de diclofenaco, entretanto, após sua absorção pelo organismo, são exatamente a mesma coisa: apenas diclofenaco.




No estômago, o diclofenaco sódico perde seu íon sódio e o potássico, o íon potássio. O diclofenaco colestiramina, por sua vez, se separa da resina. Deste modo, uma diferença essencial consiste na velocidade de absorção de cada apresentação medicamentosa.

O diclofenaco potássico tem a absorção mais rápida quando comparada à do sódico, portanto o início de sua ação farmacológica também ocorrerá com maior velocidade. O diferencial do diclofenaco colestiramina é a absorção rápida (com início de ação igualmente rápido), porém gradual; esta característica fará com que a concentração plasmática do fármaco seja menor, mas com ação prolongada no organismo.




Mesmo considerando as diferenças, estamos falando do diclofenaco, um anti-inflamatório não esteroide (AINE), que possui como mecanismo de ação a inibição não seletiva de ciclo-oxigenase (COX). Isso não irá mudar, contudo as indicações podem diferir considerando a necessidade do início de ação mais rápido, ou de uma duração mais prolongada, conforme critérios do prescritor.

Fonte: opiniao-farmaceutica.blogspot.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os artigos mais populares