Mais de 30% dos pacientes em uso de IBPs sofrem hipersecreção ácida rebote


Todas as classes de fármacos supressores da acidez gástrica (antiácidos, anti-histamínicos H2 ou inibidores da bomba de prótons - IBPs) despertam hipersecreção ácida rebote. Hipergastrinemia também é observada como efeito secundário da terapia de longo prazo.

Evidências clínicas da hipersecreção ácida rebote após suspensão dos IBPs (ex: omeprazol) foram descritas em estudos de intervenção recentes, acometendo acima de 30% dos indivíduos.

Como a gastrina exerce ação trófica sobre muitos tecidos, a hipergastrinemia pode estar associada ao desenvolvimento de neoplasias no esôfago de Barret e de tumores carcinoides na Síndrome de Zollinger-Ellison e na gastrite atrófica.

Estudos mostraram relação direta entre o aumento da incidência de câncer gástrico e o aumento do uso dos IBPs, sugerindo que a hipergastrinemia rebote pode ser um fator de risco para o desenvolvimento de câncer gástrico em consequência do uso excessivo dos IBPs.

Fonte: Science Direct


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os artigos mais populares