Metilfenidato e redução da estatura


O efeito de redução da estatura final de crianças com Transtorno do Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH) que fizeram uso de metilfenidato gera dados conflituosos em artigos disponíveis na literatura.

Gittelman-Klein et al., em estudo controlado, observaram que pacientes que fizeram uso de metilfenidato por dois verões consecutivos sem férias do medicamento tiveram redução de 1,5cm em comparação com os controles que tiveram férias da medicação. Já Kramer et al. demonstraram que pacientes que fizeram uso de metilfenidato não tinham sua estatura alterada se comparados ao alvo genético, à população em geral ou aos controles.




Alguns indivíduos que apresentaram náuseas/vômitos e fizeram uso de altas doses de metilfenidato tiveram redução de estatura final. Spencer et al., em estudo controlado, observaram que o déficit estatural de crianças com TDAH deve-se ao próprio transtorno e não à medicação psicoestimulante utilizada.

Em estudo, documentou-se uma discreta redução da estatura e do peso (1 a 1,5cm/ano e 1 a 2 kg/ano, respectivamente), que era dose-dependente. Esta redução pode não ser observada quando comparados a uma curva normal de crescimento, mas poderia afetar a estatura final caso não ocorra uma aceleração posterior ao final da adolescência.

Fonte: Scielo

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os artigos mais populares