Utilidade das enzimas em anáilises clínicas


As enzimas são catalisadores biológicos que apresentam alto grau de especificidade: cada enzima possui uma organização estrutural específica, permitindo a ligação apenas do(s) seu(s) substrato(s).

As enzimas podem ser utilizadas nas Análises Clínicas de duas formas principais:

- Como reagentes altamente específicos e sensíveis em reações colorimétricas quantitativas;

- Como indicadoras de lesão celular e tecidual: o extravasamento de enzimas do meio intra para o meio extracelular leva a um aumento da atividade destas no sangue; esta atividade pode ser medida, fornecendo importante informação diagnóstica e de evolução de um quadro clínico. A distribuição órgão-específica de algumas destas enzimas permite a localização da lesão com bastante precisão.

Exemplos de doenças que podem ser diagnosticadas e acompanhadas enzimaticamente são:

- Infarto Agudo do Miocárdio (Creatina quinase, Lactato desidrogenase);
- Hepatite (Transaminases: ALT, AST);
- Pancreatite (Amilase, Lipase);
- Câncer de próstata (Fosfatase ácida prostática).

Fonte: dracena.unesp.br


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os artigos mais populares