Aedes aegypti pode causar a morte de cães por transmitir verme que se aloja no coração do animal


O veterinário André Luis Soares da Fonseca, professor na Universidade Federal do Mato Grosso do Sul (UFMS) alerta que o mosquito Aedes aegypti não causa problemas somente aos seres humanos, mas também aos cães.

O risco que os animais correm, no entanto, não é o mesmo dos seres humanos. Afinal, eles não estão submetidos à possibilidade de infecção por dengue, febre amarela, zika ou chikungunya. A doença que pode afetá-los é a dilofilariose, também conhecida como verme do coração.




Trata-se de uma zoonose causada pelo filarídeo Dirofilaria immitis, atacando principalmente cães (apesar de outros mamíferos domésticos não serem isentos, assim como o próprio homem). Há maior prevalência desta doença em cidades litorâneas.

Quando um mosquito pica um cão, o verme é transmitido ao sangue do animal e migra diretamente para o coração, causando danos ao órgão. O Aedes aegypti não é o único vetor, uma vez que já foram identificados casos de transmissão também associados ao Culex pipiens e ao Anopheles maculipennis.

Fonte: Scielo

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os artigos mais populares