Citalopram e Escitalopram: o que muda?


O escitalopram corresponde a um dos enantiômeros do citalopram, o S-citalopram (daí o próprio nome escitalopram). A mistura racêmica, ou seja, partes iguais de enantiômeros S-citalopram e R-citalopram, corresponde ao citalopram. Desta mistura (citalopram), apenas o enantiômero S-citalopram atua como antidepressivo, enquanto o R-citalopram ocupa o receptor sem ação farmacológica.




Deste modo, em teoria, metade da dose em escitalopram (tomando 10mg como exemplo) é igualmente efetiva em relação à dose plena de citalopram (20mg). O motivo consiste na ideia de que ambos contém a mesma quantidade de moléculas ativas.

Leia também: Citalopram no auxílio contra a obesidade

Na prática clínica, isso faz com que o escitalopram talvez seja posto como um tratamento superior ao citalopram em termos de resultados obtidos em menor espaço de tempo com as posologias recomendadas.

Fonte: Doctoralia


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os artigos mais populares