Complicações do uso prolongado de IBPs


Os estudos publicados ainda não permitem estabelecer associação definitiva entre o uso prolongado de inibidores da bomba de prótons (IBPs - omperazol, pantoprazol, etc) e a incidência de complicações graves.

Os indícios, contudo, são suficientes para recomendar uso criterioso e monitoramento dos pacientes. A seguir são apresentados efeitos adversos que podem surgir com o uso prolongado de IBPs, requerindo atenção especial:




- Hipergastrinemia: a maioria dos pacientes em uso contínuo de IBP apresenta hipergastrinemia;

- Câncer gástrico: a gastrina apresenta efeito trófico na mucosa gástrica e ratos tratados com omeprazol por dois anos sofreram aumento nas células enterocromafinas, desenvolvendo tumores gástricos relacionados com a dose;

- Enterites bacterianas: acloridria e hipocloridria podem aumentar o risco de enterites bacterianas, contudo, não há estudos que confirmem indubitavelmente tal associação;




- Pneumonia: um estudo de casos e controles, de base populacional e realizado no distrito de Funen, Dinamarca, incluindo indivíduos que deram entrada em hospital com pneumonia comunitária demonstrou a associação entre o uso de IBP e o risco de desenvolvimento de pneumonia;

- Deficiência de minerais e vitamina B12: a diminuição da acidez gástrica pode interferir na absorção da vitamina B12 e diversos minerais, porém, não há estudo que comprove a relevância clínica desta alteração.

Fonte: cff.org.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os artigos mais populares