Primeiro medicamento com potencial para curar Diabetes Tipo 1 está em desenvolvimento


Pesquisadores desenvolveram uma droga que impede o sistema imune de atacar as células beta do pâncreas, responsáveis pela produção de insulina, hormônio envolvido no aproveitamento da glicose pelas células.

Sem a insulina, os pacientes atingem níveis elevados de açúcar no sangue (glicemia), condição tóxica para o organismo e que pode ocasionar, entre outros males, cegueira e até amputação de membros inferiores.




Trata-se de uma pesquisa experimental, realizada por enquanto em animais. A chegada desse tratamento aos pacientes ainda poderá levar alguns anos e vale dizer que existe o risco de que os mesmos efeitos não sejam observados em humanos.

A droga usada pelos cientistas utiliza a BL001, uma substância que combate a inflamação em órgãos digestivos e protege as células de morte precoce. Em cobaias, a droga foi capaz de impedir a hiperglicemia e regenerar as células beta do pâncreas, aumentando, assim, a secreção de insulina.




Isso significa que, ao invés de injetar insulina constantemente, pacientes que utilizarem a droga poderiam secretar o hormônio de forma natural, já que a substância impede a morte de células que o produzem.

A pesquisa pontua que a maioria das tentativas com tratamentos do tipo não sustentaram a produção de insulina ao longo do tempo. Agora, entretanto, os cientistas conseguiram "reverter" o diabetes tipo 1 em ratos. Este é um fato inédito na ciência e, portanto, bastante animador.

Fonte: Saúde Curiosa

Um comentário:

Os artigos mais populares