Beta-bloqueadores podem aumentar mortalidade em diabéticos


O uso de betabloqueadores pode estar associado a um aumento do risco de mortalidade em pacientes com diabetes, particularmente entre aqueles que têm doença arterial coronariana (DAC), sugere uma nova pesquisa.

Os resultados, de dados prospectivos de coorte do US National HealthNutrition Examination Survey 1999–2010, foram publicados na edição de abril da Mayo Clinic Proceedings por Dr. Tetsuro Tsujimoto, do Departamento de Diabetes, Endocrinologia e Metabolismo do Center Hospital, Tóquio (Japão), e colaboradores.

Entre quase 3 mil participantes com diabetes, a mortalidade por todas as causas ao longo de cinco a seis anos foi significativamente maior naqueles que usaram betabloqueadores do que naqueles que não usaram, com um efeito ainda mais pronunciado entre aqueles com DAC.




Por outro lado, entre quase 15.000 participantes sem diabetes que tiveram DAC, a mortalidade por todas as causas foi significativamente reduzida entre aqueles que usavam betabloqueadores em relação àqueles que não usavam.

Foi demonstrado que os bloqueadores dos receptores beta-adrenérgicos melhoraram a sobrevida em pacientes após infarto do miocárdio (IM) e naqueles com insuficiência cardíaca congestiva (ICC) devido à disfunção sistólica do ventrículo esquerdo.

Mas, além disso, Dr. Tsujimoto e colaboradores observam que "nunca foi demonstrado que os betabloqueadores melhoram a sobrevida em todos os outros pacientes com DAC estável na ausência de IM ou ICC sem disfunção sistólica. Além disso, a eficácia dos betabloqueadores em pacientes diabéticos com DAC/ICC permanece desconhecida".

Fonte: cff.org.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os artigos mais populares