Efeito do álcool sobre anticoncepcionais


É comum os pacientes terem dúvida sobre como o álcool interage com medicamentos. Afinal, ao ingerir bebida alcoólica, o efeito do fármaco diminui, aumenta ou pode causar problemas à saúde?

Há uma situação diferente para cada classe de medicamentos quando o álcool é ingerido pelo(a) paciente em tratamento, portanto não há uma resposta genérica à questão.

No caso dos anticoncepcionais, trata-se de medicamentos compostos por moléculas esteroides, tal como ocorre com os anabolizantes e corticoides. O fármaco, após ingerido, permanece no organismo por aproximadamente 24h, sendo eliminado somente após este período.




Se a mulher ingerir bebida alcoolica, entretanto, a duração do efeito pretendido pode ser reduzido à metade, devido à indução hepática que irá acelerar a metabolização do medicamento. A consequência disso é que a mulher pode optar por ter relação sexual sem preservativo, acreditando estar protegida pelo medicamento sem de fato estar.

Recomenda-se a redução do consumo de bebida nos primeiros seis meses de uso do anticoncepcional, para que o tratamento hormonal não sofra prejuízo. Ao haver dúvida sobre como proceder, o assunto não deve deixar de ser abordado com o prescritor.

Fonte: guiadafarmacia.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os artigos mais populares