Antiácidos são associados a sintomas depressivos


De acordo com um estudo publicado no Journal of American Medical Association, cerca 37% dos adultos americanos podem, sem saber, manifestar sintomas de depressão ou ainda sofrerem recaídas, caso já tenham passado por tratamento deste transtorno, ao consumirem medicações que agem suprimindo a acidez estomacal.

O estudo é baseado nos padrões de medicação de mais de 26.000 adultos entre 2005 e 2014. As informações foram coletadas como parte da Pesquisa Nacional de Saúde e Nutrição.

As informações quanto à classe de medicamentos que está mais atribuída a esta questão ainda não é clara, mas envolve os inibidores da bomba de prótons (ex: omeprazol), anti-histamínicos H2 (ex: ranitidina) e também antiácidos comercializados como MIPs, os quais a maioria da população considera inofensivos e não raramente os utiliza sem critérios.




A pesquisa não considerou, no entanto, se os pacientes tinham histórico médico de depressão ou se a condição em que estavam sendo tratados contribuiu para sua depressão. "Muitos podem se surpreender ao saber que seus medicamentos, apesar de não terem nada a ver com humor ou ansiedade ou qualquer outra condição normalmente associada à depressão, podem aumentar o risco de sintomas depressivos", disse o professor Dima Qato, da Universidade de Illinois em Chicago.

Fonte: JAMA

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os artigos mais populares