Prescrição questionável de antibióticos para crianças internadas


Quase um terço de todos os antibióticos prescritos para crianças internadas em todo o mundo foram destinados a prevenir potenciais infecções, em vez de tratar doenças já instaladas, de acordo com um levantamento mundial publicado no Journal of the Pediatric Infectious Diseases Society.

Mais ainda, uma grande proporção dessas prescrições preventivas, ou profiláticas, envolveu antibióticos de amplo espectro ou combinações de antibióticos, ou por períodos prolongados, o que pode acelerar o desenvolvimento de bactérias resistentes aos medicamentos atualmente empregados na terapia.




"Este padrão e alta taxa de prescrição profilática indica um claro uso excessivo de antibióticos. Esperamos que os resultados do nosso estudo ajudem a conscientizar os profissionais de saúde sobre a prescrição adequada de antibióticos para as crianças," disse o Dr. Markus Hufnagel, da Universidade de Freiburg (Alemanha).

O levantamento cobriu a prescrição de antibióticos para 6.818 crianças que estavam internadas em 226 hospitais pediátricos em 41 países durante um único dia. Houve 11.899 receitas totais de antibióticos, e 28,6% delas foram para uso profilático.

Fonte: Journal of the Pediatric Infectious Diseases Society

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os artigos mais populares