Lítio reverte danos da radiação no cérebro


Cientistas suecos concluíram, em uma experiência com camundongos, que o lítio pode reverter os malefícios da radiação no cérebro.

Isso torna o elemento, já utilizado como estabilizador do humor, uma terapia promissora para tratar crianças que foram sujeitas à radioterapia e desenvolveram posteriormente défices de memória e aprendizagem.

Giulia Zanni e seus colegas do Instituto Karolinska mostraram que a capacidade de memória e aprendizagem dos roedores melhorou quando foram tratados com lítio após, numa fase inicial da vida, o seu cérebro ter sido submetido a uma dose de radiação de 4 grays (Gy) - um gray é a quantidade de energia de radiação ionizante absorvida por unidade de massa, ou seja, um joule de radiação absorvida por um quilograma.

A equipe verificou aumento da formação de novos neurônios na área do cérebro (hipocampo) que é importante para a memória, da fase de crescimento até se tornarem quase adultos.

A ideia agora é avançar para ensaios clínicos, os quais sugeriram anteriormente que o lítio protege o cérebro contra lesões se for administrado juntamente com a radioterapia.

Fonte: Diário da Saúde (Artigo - Lithium treatment reverses irradiation-induced changes in rodent neural progenitors and rescues cognition)


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os artigos mais populares