Desabastecimento temporário de Neurontin®


O grupo Wyeth/Pfizer disponibiliza comunicado em seu site informando o desabastecimento temporário do medicamento Neurontin® (gabapentina), nas apresentações comprimidos e cápsulas, devido à revisão de processos internos do local de fabricação, sem comprometimento de sua qualidade, segurança e eficácia. A previsão de normalização ainda não foi definida.

Fonte: pfizer.com.br


Governo de SP suspende contrato com EMS para produção de genéricos


Foi suspensa por 90 dias a Parceria Público-Privada (PPP) entre a Fundação Remédio Popular (Furp), que é o laboratório farmacêutico oficial do Governo do Estado de São Paulo, e a Concessionária Paulista de Medicamentos (CPM), controlada pela farmacêutica EMS.

Com previsão para terminar apenas em 2028, o contrato ficará suspenso por três meses, a partir de janeiro de 2020. Firmada desde a gestão anterior, durante o Governo Alckimin (PSDB), a PPP para produção de medicamentos pela fábrica da Furp, sediada em Américo Brasiliense, interior de São Paulo, previa a produção de 96 produtos. No entanto, em dezembro de 2019, 6 anos depois, a fábrica produz apenas 19, e gasta em média R$ 90 milhões por ano. Levantamento mostra que, com o atual contrato, o Estado tem um prejuízo anual de R$ 50 milhões.

Outro ponto levantado é que a EMS teria se comprometido em realizar um investimento de R$ 130 milhões na fábrica para aumentar a capacidade de produção de 1,26 bilhão de comprimidos. No entanto, de acordo com dados apurados, a farmacêutica aplicou R$ 6 milhões na unidade.

Em contrapartida, a EMS disse, por meio de nota à imprensa, que ainda não foi notificada sobre a suspensão efetuada pelo Governo. O laboratório privado ainda garantiu que estão sendo efetuadas todas as determinações do contrato em relação à infraestrutura da fábrica.

Fonte: ictq.com.br


Quais são os documentos necessários para abrir uma drogaria?


Além dos documentos essenciais para abrir qualquer comércio, tais como laudo de inspeção do corpo de bombeiros, alvará de funcionamento da empresa emitido junto à prefeitura, CNPJ e inscrição estadual, farmácias ou drogarias exigem ainda:

- Certificado de Regularidade Tecnica (CRT), emitido pelo Conselho Regional de Farmácia (CRF).
- Autorização de funcionamento de Empresa (AFE), que é emitido pela Anvisa.
- Autorização Especial (AE), somente exigido para farmácias de manipulação.
- Alvará de Saúde ou alvará sanitário, emitido pelas agências de vigilância de saúde municipais ou estaduais.

A renovação destes documentos deve ser anual e eles garantem a qualidade das instalações físicas das farmácias e drogarias, assim como dos produtos ali comercializados e a as condições de higiene e segurança aos clientes.

As autoridades sanitárias exigem que sejam mantidas cópias destes documentos, descrevendo atividades executadas, serviços prestados, responsabilidades, treinamentos e descartes seletivos. Tudo isso será incluído no Manual de Boas Práticas Farmacêuticas, o qual fica guardado no estabelecimento.

Fonte: guiadafarmacia.com.br


Desabastecimento temporário de Zoloft® 100mg


O grupo Wyeth/Pfizer disponibilizou comunicado em seu site informando o desabastecimento temporário do medicamento Zoloft® 100mg (cloridrato de sertralina), devido à revisão de processos internos do local de fabricação. Não há comprometimento de qualidade, segurança e eficácia do produto. A previsão de normalização ainda não foi definida.

A empresa orienta os pacientes a procuarem seu médico, a fim de se verificar a conduta a ser seguida durante o período de indisponibilidade do medicamento.

Fonte: pfizer.com.br


Veneno de aranha contra disfunção erétil


Pesquisadores da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) desenvolveram um medicamento que será usado para reverter a disfunção erétil, também conhecida, popularmente, por impotência sexual. Trata-se de um gel elaborado por meio do veneno da aranha armadeira. Em fase de testes, a patente já foi adquirida por indústria farmacêutica (ainda não divulgada).

A bioquímica e neurocientista, Maria Elena de Lima, do Departamento de Bioquímica e Imunologia do Instituto de Ciências Biológicas (ICB), conseguiu identificar, em sua pesquisa, de que forma uma toxina presente no veneno do animal, muito comum no Brasil, tem potencial para tratar a disfunção sexual.

Após a identificação da peçonha, a pesquisa foi feita por meio do isolamento da toxina que provocou ereção quando injetada nos ratos. A partir do resultado, começaram os estudos.

Entretanto, havia o medo das contraindicações que a toxina poderia causar, como problemas cardíacos, por exemplo. Por isso, a molécula foi reproduzida em laboratório, e os efeitos indesejados foram reduzidos.

A partir dos testes, a bioquímica explica que o resultado foi uma molécula menor, de custo e efeitos colaterais reduzidos, e que o organismo absorve com mais tranquilidade. “O gel vale tanto para homens com disfunção erétil como para mulheres que não têm prazer sexual. Também teve bons resultados para diabéticos e hipertensos”, ressalta a neurocientista.

Fonte: ictq.com.br


Bolsonaro extingue cargo de Farmacêutico no Ministério da Saúde


O presidente Jair Bolsonaro assinou um decreto em que extingue 27.611 cargos efetivos da administração federal. O Ministério da Saúde foi o setor mais atingido e concentra 81% dos cancelamentos, ou seja, 22.476 das posições de trabalho extintas. Destas, 181 eram oportunidades para farmacêuticos.

Os cargos vagos disponibilizavam 32 postos de farmacêutico bioquímico e 149 possibilidades para profissionais farmacêuticos. Além da extinção dessas ocupações, o decreto também determina a proibição de concursos públicos e veda outras posições que vierem a vagar.

O documento publicado no Diário Oficial da União (DOU) especifica que serão extintos os cargos efetivos vagos e que vierem a vagar dos quadros de pessoal da administração pública federal. Além disso, veda a abertura de concurso público e o provimento de vagas adicionais para os cargos especificados, afirma o decreto (Leia Aqui).

Do total de cargos extintos, são 13.384 ocupados que ficarão inexistentes quando as pessoas se aposentarem. Já os 14.227 postos desocupados serão eliminados a parir da data em que o decreto entra em vigor, em 26 de fevereiro de 2020.

Fonte: ictq.com.br


Descontinuação definitiva de Berotec® gotas


A Boehringer Ingelheim do Brasil disponibiliza comunicado em seu site informando que, devido a razões comerciais, apresentou junto à ANVISA, em 30/10/2019, o pedido de descontinuação definitiva do medicamento Berotec®, bromidrato de fenoterol, solução gotas, indicado para tratamento dos sintomas relacionados à crise aguda de asma e DPOC (Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica).

A empresa esclarece que existem alternativas terapêuticas para o medicamento e que a utilização das mesmas deve ser discutida, individualmente, pelos pacientes junto a seus médicos. O serviço de atendimento ao cliente está disponível àqueles que desejarem mais esclarecimentos.

Fonte: boehringer-ingelheim.com.br


Receita de emergência no balcão: o que deve conter?


Quem atua em drogaria sabe que pode acontecer de o prescritor aparecer no balcão precisando adquirir um medicamento sujeito a controle especial. Contudo, não é raro neste tipo de situação o prescritor não estar de posse de seu receituário e então pedir uma folha de papel para fazer a prescrição.

Esta é uma situação que pode parecer a estranha aos de primeira viagem, mas realmente acontece. Pode? Pode! Fica caracterizado como prescrição de emergência. Entretanto, a portaria 344/98 orienta, em dois trechos do documento, como este procedimento precisa ser realizado. Vamos a eles:

A primeira menção surge no CAPÍTULO V - DA PRESCRIÇÃO - DA NOTIFICAÇÃO DE RECEITA. Lá no artigo 36, parágrafo (§) 2º, você irá ler:

§ 2º Em caso de emergência, poderá ser aviada a receita de medicamentos sujeitos a Notificação de Receita a base de substâncias constante das listas deste Regulamento Técnico e de suas atualizações, em papel não oficial, devendo conter obrigatoriamente: o diagnóstico ou CID, a justificativa do caráter emergencial do atendimento, data, inscrição no Conselho Regional e assinatura devidamente identificada. O estabelecimento que aviar a referida receita deverá anotar a identificação do comprador e apresentá-la à Autoridade Sanitária local dentro de 72 (setenta e duas) horas, para "visto".

Seguindo o documento, ainda no mesmo capítulo, em DA RECEITA, no artigo 55 parágrafo (§) 2º, você irá ler:

§ 2º Em caso de emergência, poderá ser aviada ou dispensada a receita de medicamento a base de substâncias constantes das listas "C1" (outras substâncias sujeitas a controle especial) deste Regulamento Técnico e de suas atualizações, em papel não privativo do profissional ou da instituição, contendo obrigatoriamente: o diagnóstico ou CID, a justificativa do caráter emergencial do atendimento, data, inscrição no Conselho Regional e assinatura devidamente identificada. O estabelecimento que aviar ou dispensar a referida receita deverá anotar a identificação do comprador e apresentá-la à Autoridade Sanitária do Estado, Município ou Distrito Federal, dentro de 72 (setenta e duas) horas, para visto.

Vale ressaltar que se os dados acima forem anotados, não há necessidade de o profissional prescritor usar o carimbo. Note que o texto da portaria não faz esta exigência.




Ibuprofeno pode ter efeito anticancerígeno


Anti-inflamatório bastante popular e usado para combater cólicas, febres e dores no corpo, o ibuprofeno pode ainda ter efeito anticancerígeno, segundo um novo estudo realizado pelo Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge (INSA), em Portugal.

De acordo com informações do Serviço Nacional de Saúde de Portugal, o ibuprofeno tem a capacidade de impedir que células cancerígenas produzam variantes de certas proteínas que geram tumores.

No caso do câncer de cólon, uma das variantes que a equipe de cientistas identificou anteriormente caracteriza cerca de 10% dos tumores e estimula a taxa de sobrevivência das células malignas. Os dados foram publicados na revista científica European Medical Journal.

O ibuprofeno, ao contrariar a produção desta variante, consegue inibir o crescimento das células malignas, explicam os pesquisadores. O mesmo efeito não foi observado com outros anti-inflamatórios não-esteroides, a exemplo do ácido acetilsalicílico.

Segundo os estudiosos, a identificação de marcadores de progressão maligna no início do desenvolvimento tumoral é importante para o desenvolvimento de um diagnóstico mais preciso e de uma terapia mais eficaz, que seja dirigida especificamente às alterações genéticas presentes em cada tumor.

Fonte: vix.com/


Bactéria contra bactéria pode render novos antibióticos


Um grupo de pesquisadores da USP (Universidade de São Paulo) desvendou um sistema que uma bactéria oportunista, encontrada em ambientes hospitalares, usa para injetar um coquetel de toxinas e eliminar completamente outras bactérias competidoras.

A descoberta pode ajudar no desenvolvimento de novos compostos antimicrobianos.

Os pesquisadores descobriram que a bactéria Stenotrophomonas maltophilia, ao competir com outros microrganismos por espaço e alimento, utiliza um sistema de secreção que produz um coquetel de toxinas para ser injetado nas rivais.

A equipe já caracterizou uma das 12 proteínas que compõem o coquetel - Smlt3024 - e observaram que a molécula, sozinha, é capaz de diminuir consideravelmente o ritmo de replicação de outras bactérias.

"Acreditamos que essas toxinas possam ser exploradas como uma forma de tratamento no futuro. Como antibióticos podem vir de outras bactérias, estamos explorando esse arsenal que as próprias bactérias usam para matar outras espécies," disse a pesquisadora Ethel Bayer-Santos.

Fonte: Diário da Saúde


Quando não se deve usar anticoncepcionais injetáveis?


As condições abaixo devem ser observadas no caso de injeções mensais:

- História atual ou anterior de coágulo em uma veia da perna (trombose), do pulmão (embolia pulmonar) ou outras partes do corpo;

- Histórico de ataque cardíaco ou derrame cerebral, que é causado por um coágulo (de sangue) ou o rompimento de um vaso sanguíneo no cérebro;

- História atual ou anterior de doenças que podem ser sinal indicativo de futuro ataque cardíaco (como angina pectoris que causa uma intensa dor no peito, podendo se irradiar para o braço esquerdo) ou de um derrame (como um episódio isquêmico transitório ou um pequeno derrame sem efeitos residuais);

- História atual ou anterior de um certo tipo de enxaqueca (acompanhada por sintomas neurológicos focais, tais como sintomas visuais, dificuldades para falar, fraqueza ou adormecimento em qualquer parte do corpo);




- Diabetes mellitus com lesão de vasos sanguíneos;

- História atual ou anterior de doença do fígado (cujos sintomas podem ser amarelamento da pele ou coceira do corpo todo) e enquanto seu fígado ainda não funcionar normalmente;

- Histórico de câncer que pode se desenvolver sob a influência de hormônios sexuais (por exemplo, câncer de mama ou dos órgãos genitais);

- Presença de sangramento vaginal sem explicação;

As condições abaixo devem ser observadas no caso de injeções trimestrais:

- Pacientes com sangramento vaginal de causa não-diagnosticada;

- Mulheres com suspeita de neoplasia mamária ou neoplasia mamária comprovada;

- Pacientes com disfunção hepática (alteração da função do fígado) grave;

- Mulheres com tromboflebite ativa ou história atual ou pregressa de distúrbios tromboembólicos ou cerebrovasculares;

OBS: as condições acima não são todas as possíveis encontradas em literatura. Sugere-se levar em consideração o que este artigo apresenta e sempre conversar com o prescritor para informar algo diferente que possa causar dúvida.

Fonte: guiadafarmacia.com.br


Afrezza® - Insulina administrada por via inalatória


Batizada de Afrezza®, a nova insulina é comercializada em pó, em cartuchos com três tipos de dosagem. A utilização será feita pelo paciente com diabetes por meio de um inalador – nele, é encaixado um cartucho para que o pó seja aspirado. A substância é levada ao pulmão e absorvida pela corrente sanguínea, para reduzir os níveis de glicemia.

De acordo com o Dr. Freddy Eliaschewitz, assessor científico da Sociedade Brasileira de Diabetes (SBD), a insulina inalável tem um perfil de ação único e muito mais rápido do que a insulina administrada de forma subcutânea. “Mesmo a mais rápida das insulinas começará a agir, até ser absorvida pela pele, dentro de meia hora ou quarenta minutos, e seu efeito terá duração de 4 ou 5 horas. A insulina inalável é absorvida rapidamente pela corrente sanguínea e começa a agir em 10 minutos, com pico de ação em 15 minutos, e um efeito que dura de 2 a 3 horas”, comenta.

Contraindicações: pacientes com problemas pulmonares, pacientes com asma, Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica (DPOC) e fibrose pulmonar, além de fumantes, não podem utilizar a insulina. De acordo com Eliaschewitz, a absorção pelo pulmão nesses pacientes pode não ser a adequada e a utilização da insulina pode deflagrar crises de asma. O uso também não é recomendado a menores de 18 anos, já que o produto não foi estudado em pacientes desta faixa etária.

A aprovação do medicamento no país foi realizada em junho pela Anvisa e as informações de comercialização são aguardadas.

Fonte: diabetes.org.br


Descontinuação definitiva de Harmonet®


O grupo Wyeth/Pfizer informa, por meio de comunicado disponibilizado em seu site, que em 28 de novembro de 2019 protocolou junto à Anvisa a descontinuação definitiva de Harmonet® (gestodeno, etinilestradiol).

A empresa tomou esta decisão levando em consideração a existência de outras opções terapêuticas disponíveis no mercado. Pacientes em uso do medicamento são orientados a procurar seu médico para avaliação da conduta a ser seguida.

Fonte: pfizer.com.br


Cebola e alho reduzem risco de câncer de mama em 67%


Gauri Desai, liderando um grupo de pesquisadores das universidades de Buffalo (EUA) e de Porto Rico, documentaram o efeito da cebola e do alho estudando o sofrito, um refogado com origem na culinária mediterrânea e que é mania nacional em Porto Rico.

O sofrito é uma espécie de molho feito com cebola e tomate, fritos em azeite e aromatizado com alho e outras ervas aromáticas.

As mulheres que comiam sofrito mais de uma vez por dia e que, além disso, ingeriam cebola e alho em outros pratos, apresentaram um risco de câncer de mama reduzido em 67%, conforme atestado em um estudo de base populacional.

"A cebola e o alho são ricos em compostos organossulfários," disse Desai, acrescentando que foi a ingestão total de cebola e alho, e não o sofrito sozinho, que foi associado à redução no risco de câncer de mama.

Em particular, o alho contém compostos como S-alilcisteína, sulfeto de dialil e dissulfeto de dialil, enquanto as cebolas contêm sulfóxidos de alc(en)il cisteína.

"Esses compostos apresentam propriedades anticarcinogênicas em humanos, bem como em estudos experimentais em animais," disse Lina Mu, coordenadora do estudo.

Fonte: diariodasaude.com.br


Pesquisadoras brasileiras criam sorvete que alivia efeitos da quimioterapia


Pesquisadoras da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) criaram um sorvete que alivia sintomas da quimioterapia em pacientes com câncer. Ao mesmo tempo, o sorvete funciona como um complemento alimentar, nutrindo esses pacientes que, muitas vezes, não sentem fome e não conseguem se alimentar devido aos efeitos colaterais do tratamento.

O sorvete que vem nos sabores limão, chocolate e morango, também tem em sua composição, além das frutas, azeite de oliva desodorizado, açúcar orgânico, fibra solúvel e proteína. Todos sem lactose e com baixo teor de gordura.,

O produto é resultado do Trabalho de Conclusão de Residência, da nutricionista Paloma Mannes que é especialista em Saúde com Ênfase em Alta Complexidade, juntamente com seu grupo de pesquisa e com apoio da preceptora e orientadora. A fórmula ideal para o produto demorou cerca de seis meses para ser desenvolvida junto com a Ypy sorvetes.

A Equipe ainda deseja ampliar a distribuição dos sorvetes e ajudar mais pessoas que lutam contra o câncer, além de pacientes idosos ou com problemas buco maxilares.

Fonte: go.hurb.com


Para que serve o aciclovir?


O aciclovir é indicado para o tratamento de herpes labial e herpes genital, ambas infecções de pele causadas por vírus.  O medicamento age contra o vírus Herpes simplex (VHS) e contra o vírus Varicela-Zoster (VVZ), bloqueando os mecanismos de multiplicação viral.

O aciclovir age contra diferentes tipos virais, dentre os quais: - herpes Simplex 1, causador do herpes labial; - vírus Herpes Simplex 2, causador do herpes genital; - vírus Epstein-Barr, causador da mononucleose; - herpesvírus 6 e 7, causadores da roséola (exantema súbito); vírus da Varicela-zoster, causador de catapora (varicela) e herpes zoster; citomegalovírus, causador de citomegalovirose.

Entretanto, na prática, o fármaco é empregado no tratamento da catapora, do herpes zoster e de herpes genital e labial. Nos casos das outras viroses pela família Herpesviridae, não se costuma indicar o uso. Isso ocorre por haver antivirais mais apropriados ao combate das infecções ou pelo fato de o tratamento ser considerado desnecessário após avaliação clínica, devido ao curso limitado e benigno da infecção.

Fonte: guiadafarmacia.com.br


Descontinuação de Zetron® 150 mg


A Libbs diponibiliza comunicado em seu site informando que, no dia 06 de setembro, teve início a descontinuação do medicamento Zetron® 150 mg (cloridrato de bupropiona).

A decisão foi tomada em função do lançamento do Zetron XL® 150 mg e 300 mg, produto cuja substância ativa é a mesma do Zetron®, porém com uma nova tecnologia de revestimento e maior tempo de liberação da bupropiona no organismo.

A empresa orienta os pacientes que utilizam Zetron® 150 mg (cloridrato de bupropiona) a conversarem com um médico de confiança para que seja avaliada a melhor conduta diante da continuidade do tratamento.

Zetron® estará disponível nas drogarias até que os estoques sejam finalizados e, aqueles que têm o produto em mãos, poderão utilizá-lo normalmente, respeitando o prazo de validade.

Fonte: libbs.com.br


Os artigos mais populares