Riscos do álcool em gel feito em casa


"O principal perigo é que não fazemos corretamente ou seguimos uma receita com eficácia duvidosa", disse à BBC News Mundo, o serviço em espanhol da BBC, o dermatologista Antonio Clemente Ruíz de Almirón, porta-voz da Academia Espanhola de Dermatologia e Venereologia.

"Estamos confiando na internet e, com o alerta social que está ocorrendo, existe muito engano, receitas caseiras que não têm eficácia comprovada. A disseminação de tudo isso pode levar as pessoas a confiar em algo que realmente não tem eficácia comprovada contra o vírus ou que pode até ser prejudicial à pele", diz o especialista.

Além disso, o uso dessas receitas com "combinações duvidosas" também pode representar um risco para a saúde. "Algo que os dermatologistas têm falado muito é que, em geral, o principal problema com álcool em gel ou com a lavagem contínua das mãos é que favorece a pele a secar, rachar e as pessoas com pele um pouco mais sensível podem ficar mais propensa a dermatites irritativas", diz Ruíz de Almirón.

Segundo a Sociedade Brasileira de Dermatologia, a dermatite de contato é "uma reação inflamatória na pele decorrente da exposição a um agente capaz de causar irritação ou alergia". Um dos tipos de dermatite é a irritativa, que é "causada por substâncias ácidas ou alcalinas, como sabonetes, detergentes, solventes ou outras substâncias químicas". Nesses casos, as lesões da pele geralmente são restritas ao local do contato.

Fonte: UOL


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os artigos mais populares